terça-feira, 23 de dezembro de 2014

É tempo de Natal - o pudim que a Nonna fazia!

Endoculturação é processo pelo qual o homem aprende os costumes e tradições de seu povo. A isto podemos chamar de cultura. O Natal é uma festa popular/religiosa que é comemorada em toda parte do mundo, exceto nas culturas cuja crença religiosa não reconhece Jesus como o filho de Deus, nosso Pai. No entanto, as tradições, mesmo que 'ajustadas' a cada época, só se mantêm graças às crianças que crescem ao redor de simbolismos e rituais que, quanto mais prazerosos -experiências relacionadas ao amor, a amizade, ao encontro, a família- proporcionam memórias significativas, que serão repetidas e transmitidas por gerações e estarão mantidas na história da humanidade.

E as nossas lembranças se aguçam muito nesta época do ano. Parece que a simples figura do Papai Noel nos leva de volta à nossa infância, num passe de mágica, como se embarcássemos num 'Expresso Polar' para reviver as mais incríveis aventuras infantis.

Parte desta memória está relacionada ao paladar e portanto, cozinhar na época do Natal é se permitir viver mais uma vez um momento especial com as pessoas especiais que já passaram nas nossas vidas e nos alimentam com saudades dos bons momentos.

Ir para a cozinha e preparar uma dessas receitas é um modo carinhoso de prestar homenagem aos nossos 'mestres culinários'. E mais: assumir a responsabilidade de dar continuidade à história que eles começaram, ficando em nossas mãos não deixar que se apague.

Comentei no post "Tempo de Natal - memória gastronômica" que a sobremesa principal do Natal na casa da minha sogra era a tal 'gelatina de quadradinho'. Pois bem, Giovanna Caruso, a segunda neta de D. Rozélis Guidi Caruso, tomou para si a tarefa de preparar, a partir de agora a receita do pudim da Nonna. 

Giovanna, que mora em São Paulo, passou o final de semana conosco aqui em Poços e aceitou o convite para socializar a receita conosco.



Ingredientes:
- 1 lata de leite condensado
- 1 caixinha de creme de leite
- 1 envelope de gelatina sem sabor
- 5 pacotes de gelatina de cores diferentes

Preparo:
- no dia anterior, prepare as gelatinas conforme instruções da embalagem. Leve para gelar em recipientes, se possível, em formato quadrado ou retangular para facilitar o corte.


- corte as gelatinas em quadradinhos e vá arrumando, por cores, em taças individuais ou numa forma para pudim para ser desenformado.



- dissolva a gelatina sem sabor seguindo as instruções da embalagem;
- no liquidificador, bata o leite condensado, o creme de leite e a gelatina sem sabor já dissolvida;
- despeje o creme sobre os quadradinhos de gelatina ajudando com uma colher de modo que penetre entre os pedaços de gelatina criando um mosaico.



- leve para gelar e endurecer;
- desenforme ou sirva em taças individuais.




DICAS:

- escolha gelatina de sabores e cores diferentes para que o mosaico fique mais harmônico;
- a receita rende muito, portanto irá precisar uma forma grande caso queira desenformar;
- outra alternativa é colocar num bowl transparente e servir às colheradas.
- excelente escolha para os dias de verão.

Bom apetite!

Angela Caruso

Um comentário:

  1. Adoro essa receita! Parabens para a Giovanna, a sobremesa ficou linda!

    ResponderExcluir