sábado, 27 de maio de 2017

Pão caseiro com fermentação natural




Definitivamente o mundo da internet é fantástico! Há algumas semanas, quando publiquei a postagem intitulada Novelaria, buscava mais informações sobre os crafteiros e a filosofia do DIY -do it yourself - ou faça você mesmo, quando descobri o Café das Coisinhas.
Imaginem um desses sobradinhos geminados com uma única porta de entrada, numa rua tranquila originalmente residencial, que foi se transformando em espaço comercial e uma via de muito movimento. A criatividade e bom gosto dos proprietários em decorar paredes e prateleiras com 'coisinhas' compráveis transformaram o espaço num lugar que é puro charme e aconchego. E mais: criaram no piso superior uma sala para cursos e workshops de temas muito variados, o que fez toda a diferença no lugar.

Um dos cantinhos do Café das Coisinhas
Uma agenda de cursos extensa e bem concorrida me levou a considerar a participação numa oficina de fermentação natural. Ajustei minha agenda e pronto, em pleno sábado pela manhã estava na minha cidade natal desfrutando daquilo que ela tem de melhor: possibilidades de encontros e muitas aprendizagens.


Viviane Lavratti, mais conhecida por Vivi, é food coach -neste momento você pode estar se perguntando: mas o que é isso? Ela treina pessoas a se tornarem independentes na cozinha, desde a escolha e a compra de ingredientes até o preparo das refeições e como armazená-las.  Mas não é só isso: Vivi dá aulas de pães e de pizzas com fermentação natural.  Não é o máximo? Foi assim que nos conhecemos: ela foi a professora da oficina de fermentação.

Para chegarmos à aula com alguma ideia do que faríamos ali, no momento da inscrição, Vivi sugeriu que assistíssemos o documentário Cooked, baseado no livro de mesmo nome de Michael Pollan que trata da história da culinária propondo uma reflexão muito interessante sobre a relação da civilização pós-moderna e a cozinha. Um dos episódios conta a história do pão e como se deu a 'invenção' do fermento natural.

Fazer pão com fermentação é um ritual que requer planejamento: tempo de espera, paciência da espera, calma e muita fé pois pode parecer que vai dar tudo errado, mas no final é sentar e comer rezando.  
Fazer pão com fermentação natural é treinar nossa capacidade de viver ...slowlife - sem pressa!




Você vai precisar de:
  • farinha de boa qualidade
  • água
  • sal
  • fermento natural
  • uma balança doméstica (de preferência digital para maior precisão)
  • panela de ferro com tampa
  • panos de prato bem limpos
  • estar em dia com as aulas de musculação (rsrs)
  • muita paciência 

Hoje não darei nenhuma receita por duas razões: primeiro porque meu objetivo aqui é fazer as pessoas refletirem sobre se dar um tempo para  preparar a própria comida sem pressa,  'curtindo' cada etapa. E como diz meu amigo e yogi Rudra Das, "concentre-se em si mesmo, mantenha-se aqui e agora!". E, podem ter certeza que fazer pão com fermentação natural vai tomar todo o seu dia, dá para fazer até um cochilo, ler, escrever, ver um filme... Portanto, é um dia para ser de folga!
Em segundo lugar, acho que fazer uma oficina com a Vivi -ou outro professor disponível na sua cidade- não tem preço! Entender o porquê de cada etapa, por a mão na massa com supervisão de alguém experiente no assunto. E mais: é preciso ter o fermento natural que ela divide conosco como quem divide o pão com os seus. 

Mistura-se as farinhas peneiradas com água e deixa-se descansar por 20 minutos para um processo de autólise


Hora de acrescentar o fermento e sovar por 10 minutos - descanso de 3 a 6 horas para a primeira fermentação

Para a segunda fermentação faz-se as 'dobras de reforço' e espera-se  de 1 a 3 horas dobrar de tamanho

video

Colocar para assar

Um truque bem interessante é usar a panela de ferro para assar o pão 

Saindo do forno
Hora de degustar
Receita testada na Cucina di San Caruso
Tudo home made!

Deliciosa manhã de sábado!
Como o fermento deve ser 'alimentado' semanalmente, significa que teremos pão caseiro com frequência na Casa di San Caruso. Já estou até planejando a próxima festa queijo e vinho com pães variados feitos em casa. Não é o máximo?
Outro detalhe importante: a fermentação natural permite uma digestão muito mais fácil não dando aquela sensação de peso após ingerir tanta massa, não tem conservantes e duram até uma semana. Basta manter o pão guardado envolto em um pano de prato e aquecer as fatias quando desejar. Resultado: terá um pãozinho delicioso para o café da manhã. 
Fica a dica: ´bora´ fazer pão e ser feliz! 
No entanto, se você preferir, há várias padarias artesanais que seguem o lema "orgânico e fermentação natural" espalhadas por São Paulo, Rio, Curitiba, Belo Horizonte e outras cidades brasileiras. Em Poços de Caldas, Fábia Batel acaba de inaugurar a Panedota, localizada no piso superior do Mercado Municipal.

Fábia Batel na Panedota




GUIA:

  • Viviane Lavratti - www.vivifoodcoach.com/
  • Café das Coisinhas - Rua Estado de Israel,227 na Vila Mariana, São Paulo-SP https://www.facebook.com/cafedascoisinhas/
  • Cooked - documentário sobre a história da culinária - disponível no Netflix (saiba mais aqui)
  • Panedota - Mercado Municipal de Poços de Caldas, piso superior


Bom apetite!

Angela Caruso

PS. Agradecimentos: Vivi Lavratti pela paciência em me orientar mesmo a distância e minha amiga Regina Bastos por topar mais esta aventura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário